CCILM junta empresários para debater relações comerciais entre Portugal e México

A Câmara de Comércio e Indústria Luso-Mexicana (CCILM) organizou, a 23 de novembro, uma sessão de divulgação empresarial com o tema ‘México de Visita a Portugal. Vender e Comprar Entre os Dois Mercados’. O evento contou com transmissão online em direto na página de Facebook da CCILM e teve lugar no auditório do CENTIMFE – Centro Tecnológico da Indústria de Moldes, Ferramentas Especiais e Plásticos, na Marinha Grande.

A sessão de abertura esteve a cargo de Miguel Gomes da Costa, Presidente CCLIM, Hermann Toledo, Embaixador do México em Portugal e Manuel Oliveira, Secretário-Geral da CEFAMOL. Miguel Gomes da Costa, Presidente CCLIM, elogiou a iniciativa realçando a importância das relações com o México e o fortalecimento das ferramentas para alcançar francas relações comerciais e de investimento entre os dois países.

Hermann Toledo, Embaixador do México em Portugal, sublinhou que o “México tem diversas vantagens competitivas, com acordos, inclusive o de livre comércio que entrou em vigor o ano passado“. Apesar da crise económica causada pela pandemia, o responsável destacou o PIB no México, que cresceu 6% no último ano, apontando o elevado número de importações e exportações. O embaixador garantiu ainda que “as oportunidades existem para as empresas portuguesas“, sem esconder os desafios, tanto internos, como globais.

Manuel Oliveira, Secretário-Geral da Associação Nacional da Indústria de Moldes (CEFAMOL), reforçou a ideia de que “Portugal apresenta soluções inovadoras e que o know how será sempre benéfico para os outros países”. No entanto, o “acordo deve ser bilateral e acima de tudo é necessário apoiar empresas luso mexicanas“.

Pedro Neto, Partner Corporate Finance Moneris, esteve no evento para apresentar o resumo do Estudo-Relatório de Caracterização empresarial e Potencialidade do Mercado Mexicano e Mercados via-México e o Guia de Exportador e de Boas Práticas Comerciais – Modelo para Internacionalização da Atividade das Empresas Portuguesas.

O México é um país com uma grande plataforma comercial, ocupando o 15º lugar na economia mundial“, nesse sentido, o estudo foca-se em linhas de ação, recomendações e conclusões para o sucesso da relação Portugal-México que “só poderá chegar a bom porto se os dirigentes diretivos gerirem uma relação bilateral“, frisou o responsável.

Elsa Gomes, Corporate Portugal Senior Consultant Vortal, apresentou duas plataformas essenciais para as relações bilaterais entre os dois países: a plataforma de promoção internacional e plataforma transacional/Marketplace. Para a responsável as “Plataformas tornam-se facilitadores na internacionalização das empresas portuguesas – concursos no México – maximizam e promovem relações dentro da comunidade luso mexicana, celebram e tornam transparente a relação entre os parceiros e agentes económicos“.

O evento foi ainda palco de uma reflexão no âmbito das Relações Comerciais Portugal-México, num quadro de retoma mundial. A mesa-redonda contou com a participação de oradores ligados diretamente ao mercado mexicano, como Eduardo Medrano Presidente da AMMT, Aldimir Torres, Presidente da ANIPAC, Pilar Piñeiro, Diretora COMCE-Europa e Eduardo Tovar, Diretor-Geral Editorial Modern Machine Shop Mexico.

Os oradores referiram a promoção do comércio externo e o esforço feito para que o México se torne cada vez mais competitivo. Foi ainda defendido o papel de Portugal na indústria mexicana, que será relevante, pois já existem mais de 180 empresas instaladas no México.

João Faustino, Presidente da CEFAMOL, José de Oliveira Guia, Presidente da Associação Nacional das Empresas Metalúrgicas e Electromecânicas (ANEME), e Amaro Reis, presidente da Associação Portuguesa da Indústria de Plásticos (APIP) representaram os empresários portugueses dos setores dos moldes, máquinas e ferramentas e plásticos. Os oradores destacaram a resiliência dos fabricantes portugueses que os levaram à abordagem de novos mercados, com melhores tecnologias, recorrendo sempre à inovação.

Manuel Montoya, Presidente da Red Nacional de la Industria Automotriz, encerrou a sessão ao apresentar o CLAUT (Cluster Automotriz de Nuevo León), afirmando que foram fabricados 4 milhões de carros no México, mesmo durante a pandemia, o que contribuiu bastante para a indústria da produção de plásticos.

Reforçando a relação luso-mexicana, Manuel Montoya deixou a mensagem de que “a indústria continuará a crescer” e não faltarão oportunidades para desenvolver grandes negócios.

Delegação empresarial do México visita empresas de moldes em Leiria

Esta sessão de divulgação aconteceu no âmbito da Missão Empresarial “México-Portugal 2021”, promovida pela CCILM, que teve início a 21 de novembro, e conta com um conjunto de visitas presenciais a empresas nacionais de vários setores, desde os supracitados, Moldes, Máquinas e Ferramentas para Indústria e Plásticos – que representam o foco do mais recente Projeto SIAC da CCILM -, a prestadores de Serviços no âmbito da consultoria legal e internacional especializada.

Os convidados mexicanos vão permanecer em Portugal até 24 de novembro, passando pelas cidades de Lisboa, Leiria e Oliveira de Azeméis.

A missão empresarial está, também, incorporada no “Portugal Connect” da CCILM – um projecto umbrella com objetivo de reforçar o processo de internacionalização das empresas portuguesas no mercado mexicano e limítrofes, contando já com um historial de três projectos de sucesso concretizados. Em 2014, na área das Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC), em 2016 para a Indústria em geral, mas com especial enfoque na Aeronáutica, e em 2018, direcionada a todas as áreas Industriais.

Imagens do evento

Vídeos

Scroll to Top