PORTUGAL E MÉXICO
NOVAS ROTAS DE NEGÓCIOS
DEZEMBRO/2017

Mensagem de Boas Festas do Presidente

"Ao terminar mais um ano de actividade da nossa Câmara, cumpre-nos reconhecer o desenvolvimento conseguido no conjunto das nossas iniciativas, mas, e no essencial o mais importante, o crescimento verificado nas relações económicas, diplomáticas e culturais entre Portugal e o México.
Este ano fica marcado pela actividade centrada na conclusão do nosso segundo Projecto de Internacionalização Conjunto, iniciado em 2016, que veio a possibilitar a entrada no grande mercado mexicano de mais de duas dezenas de empresas nacionais, mas também pela candidatura e arranque do terceiro Projecto, cuja primeira missão se concretizará já no final de Janeiro do próximo ano.
De relevar que as actividades desenvolvidas e o crescente interesse das empresas nacionais no mercado mexicano conduziram a um significativo crescimento do número de membros da Câmara, que no final deste ano atinge já um valor muito próximo da centena entre nacionais e mexicanos.
A nível das relações macroeconómicas entre os dois países, são significativos não só o aumento das trocas comerciais, que irão atingir valores muito acima dos dos últimos anos, situando sustentadamente o mercado mexicano como o segundo principal na América Latina, como também o aumento do número de investimentos de empresas portuguesas no México.
De realçar, ainda, a importância que a visita, no passado mês de Julho, do nosso Presidente da República ao México – que a Câmara teve o privilégio de acompanhar – , teve no fortalecimento das relações a todos os níveis entre os dois países, fortalecimento esse apoiado numa favorável conjuntura de diversificação das relações económicas das empresas mexicanas com o mercado europeu.
E é assim que, na esperança de que as perspectivas optimistas que se desenham no curto prazo se venham a concretizar, queremos expressar a todos os nossos membros, e a todos aqueles que nos têm apoiado nas nossas actividades, votos de Bom Natal e um feliz e próspero Ano Novo."

Miguel Gomes da Costa

Portugal Connect 2017/2018
Após o sucesso em edições anteriores, a Câmara inicia um novo Projeto em 2018.
A inscrição para a nova Missão Empresarial ao México termina a 21 de dezembro.
Não perca a oportunidade de participar no Projeto Conjunto de Internacionalização, Portugal Connect 2018, e
- promova os seus negócios na maior economia da América Latina, com cerca de 128 milhões de habitantes, considerada uma das mais abertas, com diversos acordos bilaterais, nomeadamente Tratado de Livre Comércio com a União Europeia;
- beneficie de incentivos até 50% do investimento elegível, no âmbito dos apoios do Portugal 2020;
- aposte na internacionalização da sua empresa e incremente as suas vendas.

Testemunhos de empresas participantes em anteriores projetos

JORGE DUARTE, CEO IT PEERS
JOÃO PINHO, CEO INOVAR+
CCILM: Por que motivo escolheram o México para internacionalizar o vosso negócio?

IT PEERS: Por um lado, fomos desafiados pelo projeto Portugal Connect, que nos apresentou uma abordagem consistente e bem estruturada ao mercado, que se enquadrava completamente na nossa iniciativa global de internacionalização. Por outro lado, sentimos que no mercado mexicano havia amplo espaço para os nossos produtos e, mais importante do que isso, após uma pesquisa intensiva do mercado, percebemos que havia uma necessidade forte de um produto como o Multipeers. O país é muito interessante enquanto mercado. É a 14ª economia do Mundo, está em constante crescimento e apresenta uma indústria muito forte. Tudo isto fez com que olhássemos para o México como um mercado prioritário.

INOVAR+: Optámos por este mercado, não só pela sua dimensão mas também, pelos crescentes índices de crescimento económico.

CCILM: De um modo geral, como classificam a experiência mexicana?

IT PEERS: Tem sido um grande sucesso, não obstante o tempo que leva a fechar um negócio. Os resultados até ao momento e as perspetivas de futuro são de tal forma animadores que estamos já a iniciar a segunda fase do nosso processo de implantação no mercado, com a contratação de recursos locais para trabalhar os nossos produtos no mercado, a que se seguirá muito provavelmente a abertura de uma filial mexicana da IT PEERS.

INOVAR+: Muito positiva, não só profissional como pessoal, temos muitas similitudes.

CCILM: Consideram que a CCILM/Portugal Connect foi uma mais-valia na prossecução da agenda de internacionalização da vossa empresa?

IT PEERS: Sem dúvida nenhuma. Proporcionou-nos uma abordagem inicial ao mercado que acelerou a obtenção de resultados e reduziu claramente o nosso risco. Quando estamos a entrar num novo mercado, ter uma entidade que nos ajuda a criar uma excelente imagem, que nos apresenta a clientes e parceiros selecionados para começarmos de imediato a trabalhar, são fatores determinantes cujo valor acrescentado compensou largamente o custo do programa. Foi provavelmente o investimento com melhor retorno que fizemos no âmbito da nossa internacionalização. A abordagem do Portugal Connect tem sido por nós recomendada como um exemplo a seguir, não apenas para o México, mas também para outras geografias.

INOVAR+: Consideramos que o Portugal Connect foi diferenciador porque assentou num modelo de proximidade, muito devido a uma estrutura local forte.

Destaques dos nossos membros

O Protocolo com a Aidplan oferece condições privilegiadas aos membros da CCILM que pretendam aderir ao seu serviço.
Este serviço, inovador e pioneiro, permite acesso a técnicos qualificados que prestam assistência jurídico-legal e em contabilidade certificada com um custo anual inferior ao preço de uma consulta.
Possibilita às empresas aderentes, ajudar os seus colaboradores a resolver os problemas com assuntos de natureza legal e fiscal, isentando-os dos custos com os honorários dos Advogados e Contabilistas Certificados, seus Parceiros.
As vantagens deste Acordo poderão ser consultadas no website da CCILM aqui
A Gradiva lançou um novo livro de Joaquim Silva Pinto, intitulado "De Marcelo a Marcelo - Caminhos de Pedras". Joaquim Silva Pinto é membro fundador da Câmara de Comércio e Indústria Luso-Mexicana e foi Presidente da Mesa da Assembleia Geral até junho de 2016.
 
"Os livros de Joaquim Silva Pinto constituem um contributo precioso e frequentemente surpreendente para a história dos últimos anos de Salazar, do período marcelista, em que foi uma das personalidades mais activas da ala liberal, e do pós 25 de Abril."